Cinema e luta sindical: 3 filmes para entender a importância de um sindicato

As inscrições para o projeto “Sobre viver: o trabalho e o sindicalismo no cinema” estão abertas até a próxima quinta-feira (01). A proposta pretende motivar debates sobre questões relacionadas ao mundo do trabalho e à organização dos trabalhadores a partir de filmes relacionados à temática.

A iniciativa foi construída pelo Laboratório de Sociologia do Trabalho da UFSC junto ao Sindicato de Servidores do Judiciário de Santa Catarina (Sinjusc) e tem o apoio da FENAMP e outras entidades.

Estão previstos quatro encontros cujo objetivo é oferecer um espaço de reflexão acerca dos desafios históricos e contemporâneos para a organização coletiva dos trabalhadores. O projeto ocorre em formato híbrido, com a possibilidade de participação presencial ou virtual.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de setembro

Pensando nisso, separamos três filmes para que você possa se divertir e, ao mesmo tempo, entender a importância da união dos trabalhadores por meio dos sindicatos. Confira:

1. Eles Não Usam Black Tie

Nossa primeira indicação, que integra o projeto “Sobre viver: o trabalho e o sindicalismo no cinema”, é o filme Eles Não Usam Black Tie.

Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião (Carlos Alberto Riccelli) e sua namorada Maria (Bete Mendes) decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio (Gianfrancesco Guarnieri), um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

O filme está disponível no GloboPlay.

2. Abraço

O longa faz uma leitura e uma crítica ao cenário político brasileiro atual, principalmente no tocante à desvalorização permanente dos professores e da educação de modo geral.

Apesar da crítica social, trata-se de uma obra de ficção que aborda o drama pessoal de uma professora dividida entre a defesa de seus direitos profissionais e a rotina doméstica em sua casa.

O filme “Abraço” venceu os prêmios de Melhor Filme (Júri Popular), Melhor Atriz e Melhor Trilha Sonora Original no Festival de Cinema de Pernambuco 2019.

O longa está disponível nas plataformas Apple TV, do Google Play, Now, Vivo Play e YouTube Filmes, distribuído pela O2 Play Filmes.

3. Não Toque Em Meu Companheiro

Não Toque em Meu Companheiro é um documentário que remonta uma luta histórica e de grande solidariedade do sindicalismo no Brasil. Centrado no episódio da demissão injusta de 110 funcionários  da Caixa Econômica Federal após uma greve da categoria, o documentário traça um paralelo desde a era Collor e suas medidas para redução do Estado, até o atual governo, que instaura um novo ciclo neoliberal no Brasil.

O filme está disponível nas plataformas Now e Youtube Filmes.

Verifique também

Ouça o boletim desta semana

Mobilização: SindsempMA visita ALEMA para pedir avanço na tramitação do PL da reposição inflacionária SindsempMA: …

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.