Ato público defendeu a regulamentação das atividades eleitorais exercidas por servidores dos MPs.

Encontro Nacional 2022: FENAMP e ANSEMP solicitam regulamentação do exercício de atividades eleitorais dos servidores do MP

Ato público defendeu a regulamentação das atividades eleitorais exercidas por servidores dos MPs.

Como parte da programação do Encontro Nacional dos Servidores do MP de 2022, a FENAMP e a ANSEMP, das quais o Sindsemp-MA faz parte ativamente, realizaram um ato público em frente à Procuradoria-Geral da República e o protocolo de um ofício requerendo a designação de uma comissão para tratar da implementação de contraprestação aos servidores do Ministério Público pelos serviços eleitorais prestados pelos servidores.

Nossa comitiva foi até a sede da PGR, em Brasília, com faixas destacando a demanda antiga vivenciada pelos servidores, e denunciando a exploração da categoria, que não recebe qualquer contraprestação pelos serviços realizados durante a eleição, na grande maioria dos estados.

A resolução conjunta define que a categoria entre em estado de mobilização permanente, visando a regulamentação do exercício remunerado de atividades eleitorais. Também é requerido que o Procurador-Geral da República designe comissão para tratar do assunto no prazo de 30 dias.

No mesmo dia, uma comitiva da FENAMP e ANSEMP também realizou reuniões na Câmara dos Deputados e no Senado para tratar de projetos de interesse da categoria que tramitam no Legislativo Federal. 

Oficina de Comunicação Digital

Durante o Encontro Nacional dos Servidores do MP de 2022, também foi realizada uma Oficina de Comunicação Política Digital, ministrada pelo consultor Lucio Uberdan, que gerou importantes debates sobre os processos de comunicação das entidades locais, como o Sindsemp-MA, e as nacionais, como a FENAMP e a ANSEMP.

Lucio abordou um tema que deve ser tido com centralidade por sindicatos e associações, que é a comunicação digital. Uberdan iniciou sua intervenção com um histórico sobre a relação entre internet e política nos últimos 40 anos.  Para o analista, “a internet causou uma mudança não apenas na comunicação, mas uma mudança social”, na forma como as pessoas se relacionam com o outro e o mundo ao seu redor. 

A oficina também contou com um módulo sobre o uso de redes sociais na política. O tópico abordou conceitos e táticas para otimizar a comunicação das entidades de classe no Facebook, Instagram e Twitter. O palestrante falou sobre o nível de prioridade de cada rede, volume ideal de publicação, formatos mais adequados e melhores formas de abordagem em cada uma delas.  

A oficina está disponível no Youtube e a apresentação pode ser baixada aqui.

Confira o documento protocolado:

Oficio-28-2022-PGR-Encaminha-Resolucao.docx-1

Verifique também

Confira o boletim informativo da semana

Reposição inflacionária: Assembleia Geral irá discutir próximos passos no dia 12 de junhoRepresentatividade: Vânia Leal …

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.