Salva-vidas paralizam as atividades na capital maranhense

Confirmada pelo Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de São Luís (SINFUSP-SL) a informação de que os salva-vidas entrarão em greve. Não serão colocadas nas praias torres de observação nas torres (farróis) e nem haverá patrulhamento na orla marítima em todos os finais de semana e feriados nas praias do Olho d’Água e Ponta d’Areia.

Reinvidicações

A paralisação é um protesto contra:

– O não cumprimento das promoções previstas na lei 5.509/11 ;

– Não divulgação dos nomes dos servidores, com direito a promoção, conforme lista supostamente elaborada pela comissão instituída pela portaria de n° 002/2012/GAB-SEMUSC ;

– As péssimas condições de trabalho, como falta de água para beber, falta de rádio de comunicação, binóculos e óculos de segurança, insuficiência de protetor solar, entre outros.

Os grevistas dizem que a paralização é por tempo indeterminado, podendo se tornar greve geral, caso não haja respostas e acordos satisfatórios às reivindicações dos servidores.

Verifique também

Eleição para PGJ do MPMA se aproxima sem compromisso dos candidatos para com os servidores

Com a aproximação da eleição para o cargo de Procurador-Geral de Justiça (PGJ) do Ministério …

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.