Falta de efetividade da revisão do PCCS faz Sindicato se retirar de comissão

plano de cargosO sindicato dos servidores do Ministério público do Maranhão (Sindsemp/Ma) decidiu por se retirar da comissão de negociação para revisão do PCCS.

A decisão foi tomada após deliberação em assembleia geral ordinária, onde os sindicalizados presentes constataram que as negociações não tiveram avanços e as reivindicações da categoria não estavam sendo atendidas, fazendo com que a Comissão de Revisão do PCCS não cumprisse com o seu real propósito.

O andamento das negociações foi pauta da assembleia geral ocorrido no ultimo sábado, 29 de março, um dia após a Procuradora Geral de Justiça, Regina Rocha, negar, sob o argumento de falta de orçamento, a implantação dos 21,7%, do auxílio-saúde, a elevação do valor do auxílio-alimentação e extensão do risco de vida ao cargo de analista ministerial – assistente social.

Diante da deliberação da assembleia, o presidente, Valdeny Barros, encaminhou no dia 02 de março ofício à Procuradora de Justiça comunicando a decisão e reafirmando a necessidade da manutenção das exigências da categoria através de outros meios.

O Sindicato espera nos próximos 15 dias uma resposta formal às propostas protocoladas desde julho de 2012. Confira na integra o ofício encaminhado à PGJ.

Ofício 09 sobre saida da comissão do PCSS

Verifique também

Eleição para PGJ do MPMA se aproxima sem compromisso dos candidatos para com os servidores

Com a aproximação da eleição para o cargo de Procurador-Geral de Justiça (PGJ) do Ministério …

2 comentários

  1. Sabia…eles apenas estão levando em banho maria as coisas….tremendo desrespeito com os servidores. Muito decepcionada com essa atual administração. O poder subindo e mudando a cabeça das pessoas. Boa atitude a do Sindicato, pois não somos palhaços de ninguem e o MP não é um circo nem para servidores e muito menos para a população.

  2. Acho que está na hora de pensarmos em uma paralisação, acredito que o momento que o Brasil esta vivendo é a oportunidade perfeita de levantarmos e buscarmos nossos direitos, lembrando que no TJ os 21,7% já vai ser implantado, além do retroativo já ter sido incluído em um acordo entre o sindicato e o TJ. Eles irão receber até isso. E nós????

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.